Supermercados e Mercearias em Marrocos

Como tenho dito em Marrocos há de tudo, mesmo os grandes hipermercados como nós estamos habituados, mas estes só encontramos nas grandes cidades. Em cidades mais pequenas e aldeias não se encontram supermercados assim, no entanto isto não quer dizer que não haja aquilo que procuramos.

Mercearias Marrocos

Pelo que tenho visto aqui a maior parte do comércio, em termos de alimentação, faz-se em pequenas lojas de bairro (mercearias), os hanut. Mesmo nas grandes cidades há uma mercearia em cada esquina. As mercearias marroquinas são engraçadas, porque na sua grande maioria são pequenas, algumas podemos até dizer que são minúsculas, mas parecem um saco sem fundo. Aqui encontramos um pouco de tudo, pois estão cheias do chão ao tecto. Claro que por uma questão de espaço a variedade do stock pode ser um pouco mais limitada, mas há sempre solução.

Para além destas mercearias, há lojas especializadas em vários tipos de produtos, como as leitarias (onde geralmente a encontramos uma maior variedade de queijos, patés, iogurtes, leite),as lojas de especiarias e outros produtos secos (como arroz, massas, feijão), as padarias, as lojas de azeitonas e pickles, lojas de produtos de higiene e cosmética e os talhos. O peixe costuma ser vendido na praça e às vezes no souk.

A fruta e os legumes são vendidos nos souks (mercados) semanais, na praça ou por vendedores ambulantes, que geralmente vendem pequenas quantidades de produtos cultivados na sua horta ou grandes quantidades da fruta da época a preços mais baixos.

Em algumas cidades encontramos também supermercados, com uma variedade um pouco maior que as mercearias e relativamente bem fornecidos de produtos importados. Estes supermercados fazem-me lembrar os supermercados de bairro que havia há uns anos em Portugal antes da invasão do Minipreço e Pingo Doce!

Pessoalmente não compro muito no supermercado, à excepção de alguns (poucos) produtos que não há mesmo nos outros sítios como a ração para a cadela, produtos para a máquina da loiça ou um bom chocolate 😀

O que ao princípio era um pouco estranho, porque em Portugal ia ao supermercado e de uma vez comprava tudo o que me fazia falta, acabou por se tornar num hábito/ritual engraçado, em que também se vão conhecendo as pessoas. Para além disso aqui não há congelados e convém comprar o peixe e os legumes nos dias em que chegam frescos à cidade.

Agora as compras são todas divididas o pão e os ovos caseiros (ovos beldi) compro na mini-mercearia (que mais parece um roupeiro!) da praça do meu bairro ou no forno, alguns legumes compro aos velhotes que à quinta-feira trazem coisas das hortas para vender aqui na praça. Terças e sábados são os dias de ir à praça, porque é quando chega o peixe de Safi e Agadir (sempre fresco e uma grande variedade). Os legumes frescos chegam sempre às lojas às terças e sextas, tal como a fruta, que compro sempre nos vendedores ambulantes.

Para além de tudo isto há ainda o souk de domingo – o grande mercado semanal da cidade. Os legumes aqui são sempre frescos e até encontro coisas que às vezes não há nas lojas. Para além disso nestes mercados há de tudo, mas tudo mesmo!!! Às vezes nem tenho nada para comprar e vou dar uma volta até ao souk (ver página sobre o Souk de Ouarzazate).

Se vierem até Marrocos não percam a oportunidade de visitar pelo menos um souk semanal, o de Ouarzazate é ao domingo, mas o dia de mercado muda de cidade para cidade. As pessoas, as cores, os cheiros, tudo é diferente. É uma experiência inesquecível!!!

Agencia de Viagens em Marrocos