Viver com um Cão em Marrocos, Animais em Marrocos

Viver com um Cão em Marrocos, Animais em Marrocos

Jana em Ait Benhaddou, Ouarzazate, com os Camelos
Jana em Ait Benhaddou, Ouarzazate, com os Camelos

Quem já esteve em Marrocos, ou conhece um pouco o país e a cultura, sabe que os animais aqui não são respeitados e são mal tratados. Este é um ponto negativo que aponto a Marrocos: a crueldade para com os animais.

Para os muçulmanos, o cão é um animal sujo, impuro. Por isso, é preciso evitar o contacto, sobretudo com a saliva do animal. O que acontece é que, devido a ignorância, a religião parece servir de desculpa para a negligência e maus-tratos que aqui se vêem em relação aos animais.

Por saber disto estava com um pouco de receio de viajar para Marrocos com a Jana, a minha cadela. Mas, afinal, todos os meus receios foram em vão. Não tive ainda problema algum por ter um cão em Marrocos ou por viajar com ela pelo país. Tenho descoberto que afinal até há alguns (poucos) marroquinos que têm cães e que os tratam bem.

No bairro onde vivo a Jana passou a ser a estrela, sobretudo entre as crianças, que a adoram. Quando ela passa na praça principal as crianças batem palmas e gritam: “Olé Jana! Olé Jana!” Quando saimos de manhã vêm dar-lhe um beijo e dizem “Bonjour, Jana!”

A Jana, apesar de estar a ficar velhota, continua a gostar de brincar e adora crianças, Por isso, para ela, viver em Marrocos tornou-se um paraíso. Logo de manhã, ponho-lhe a cama na rua à porta de casa e é aí que passa a maior parte do tempo, na companhia dos miúdos do bairro: jogam à bola, comem juntos, escovam-na, falam com ela.

O que mais me espanta não são as crianças, são os pais, que também a aceitam bem, deixam-na entrar em casa deles e permitem que os filhos passem horas na rua a brincar com um cão.  Quando tenho que viajar e não posso levar a Jana, as minhas vizinhas tomam conta dela, Quando volto, ela está ainda mais mimada, porque a tratam como se fosse mais uma criança lá em casa!

Fico contente porque parece que a Jana está a ajudar numa pequena mudança de mentalidades por aqui, pelo menos estas crianças estão a aprender a ter um pouco mais de respeito pelos animais e a perceber que os cães não servem só para atirar pedras e dar pontapés!

Quem estiver a pensar em viajar para Marrocos com um cão, pode vir descansado porque não vai encontrar aqui problemas, No entanto, há uma série de coisas que penso que devem ser respeitadas.

  • Não deixem o cão andar à solta e incomodar e assustar as pessoas (a maioria dos marroquinos tem medo de cães, o que é normal, pois pouco ou nenhum contacto têm com este animal – para dizer a verdade até eu já tenho medo dos cães aqui).
  • Para além disso as estradas marroquinas são perigosas e pode ter a certeza que se lhes aparecer um cão à frente, eles não vão fazer os impossíveis para parar.
  • Não deixem o vosso cão aproximar-se de cães marroquinos. Estes cães são selvagens e andam em matilha. Até podem parecer sossegados mas, quando vêem um cão estranho, atacam-no.
  • Se estiverem a pensar partir para o deserto nos meses de grande calor, lembrem-se das temperaturas de 50ºC e que há animais mais intolerantes ao calor (algumas raças, cães doentes, cães velhos).
  • Não se esqueçam: um cão é um cão, por muito esperto que seja, por muito habituado que esteja a viajar e a andar à solta, está num sítio estranho, com sons diferentes e cheiros diferentes. Por algo que nós não nos apercebemos, pode-se assustar e fugir ou esconder-se. E, às vezes, por uma parvoíce, podemos ter um grande desgosto.

O que é preciso para trazer um cão para Marrocos

Pelo que me apercebi, em Marrocos não impõem condição alguma para se trazer um cão, a não ser que tenha as vacinas em dia. Mas não se esqueçam que, para chegar a Marrocos, temos que passar por Espanha e têm que ser cumpridas as regras da União Europeia para o transporte de animais de companhia.

O cão tem que ter:

  • Vacinas em dia
  • Microchip
  • Passaporte para animal de companhia da União Europeia – o simples boletim de vacinas não serve. Este passaporte é comprado no veterinário habitual e custa 3€
  • Certificado zoosanitário para animais de companhia. Este certificado é passado pela Direcção Geral de Veterinária, depois do veterinário oficial ter examinado o animal – já não me lembro bem quanto paguei pela consulta e certificado, mas sei que foi à volta de 30€.
Jana com um camelo no Deserto em Marrocos
Jana com um camelo no Deserto em Marrocos

Veterinários em Marrocos

Nas pequenas cidades duvido que haja veterinários. Mas nas grandes cidades é fácil encontrar veterinários e pet shops.

Existe um veterinário em Ouarzazate. Mas, aconselhada por amigos franceses e americanos, quando a Jana precisou das vacinas levei-a a uma clínica em Marraquexe (fazemos 4 horas de estrada de ida e mais 4 horas de volta para as vacinas e check up anuais!). Esta clínica é nova, enorme e toda equipada. Não é difícil lá chegar, pois fica na estrada de Safi, mesmo ao lado da École Supérieur de Commerce.

Clinique vétérinaire yasmine – Complexe IBN Tachefine, Imm D, Av. Prince My Abdellah, Route de Safi, Marrakech. Tel: 05 24 45 86 96   Tm: 06 61 72 99 28

Posted on: Março 23, 2010ritaleitao

30 thoughts on “Viver com um Cão em Marrocos, Animais em Marrocos

  1. Muito obrigada Rita. Eu e meu companheiro estamos a ver se damos uma escapadinha a Marrakech, talvez 4dias, 5 noites para visitarmos a cidade. O meu único problema era levar o meu cãozinho, tem 5,5 Kg é muito engraçado e como está muito apegado a mim custa-me deixa~lo á sorte num Hotel veterinário a sofrer a minha ausência só e ainda com medo dos outros animais. Sabe tão bem quanto eu que eles também têem sentimentos. Fiquei muito contente ao saber que existem muitos hoteis que aceitam animais domésticos.
    Foi uma grande ajuda para mim, pois agora sei com o que posso contar. Estava bastante receosa quanto a levá~lo, porque não conheço o ambiente. Já agora se puder ajudar-me poderá sugerir o hotel em Marrakech mais simpactico e limpo, para podermos ficar? Gostei muito deste bocadinho. Talvez até nos possamos encontrar. Pelo nome parece portuguesa, mas pode não ser… beijinhos, até já parece que a conheço á muito. Os animais também aproximam as pessoas. Boa qualidade não acha?

  2. Olá Ana,
    eu sei como é difícil deixarmos os nossos meninos sozinhos quando queremos viajar. A Ana não está muito mal, já que o seu cãozinho é portátil 🙂 Eu por causa da Jana já deixei de ir a muitos sítios por não poder levá-la e não querer deixá-la sozinha, ela tem mais 30 kgs que o seu cão!!! Não tenho a certeza se na Riad 107 (http://www.riad107.com) aceitam animais de estimação, mas pode escrever-lhes a perguntar. De qualquer maneira tenho a certeza que no hotel Ibis aceitam animais de estimação, não é tão tradicional mas como é uma cadeia de hotéis internacional, as normas são iguais para todos os locais. Como vai passar bastante tempo em Marraquexe, se quiser ficar a conhecer um pouco mais de Marrocos, dou-lhe o contacto de um outro hotel: Sel d’Ailleurs, nas montanhas a caminho de Taroudant (em Imarigha), a 60 kms de Marraquexe. Há cerca de 2 meses, passei uma semana neste hotel perto do Parque de Toubkal e por isso tenho a certeza que aceitam animais (http://www.seldailleurs-maroc.com/). Quanto a encontrarmo-nos acho que vai ser difícil, pois a Ana vai ficar em Marraquexe e eu estou em Ouarzazate, mas se pensar em vir passar um dia a Ouarzazate diga-me. Boa viagem. Beijinhos, Rita

  3. Bom dia,
    O seu blog tem sido óptimo. Eu e o meu namorado viajamos para Marrocos na próxima semana e queremos levar o nosso labrador com 6 meses (que já vai com 20kg).
    A única dúvida que tenho (levantada pelo meu amigo que vive aí) é se consegue facilmente regressar a Espanha vinda de Marracos com a sua cadela.
    Disseram-nos que que trazer um cão de África para Espanha pode ser bem complicado.
    Neste momento temos tudo o que é exigido para ele viajar, mas no regresso terá que ser examinado novamente?

    Obrigada.

  4. Olá Sandra,
    pelo que percebi tu não vais estar a tentar levar um cão africano para a Europa, tu apenas queres entrar com o teu cão, que é Europeu e tem todos os requisitos para viajar na União Europeia, por isso que problemas poderás ter quando quiseres voltar com o teu cão? Conheço várias pessoas que viajam com os cães para Marrocos e quando querem voltar não têm problemas na fronteira, tens é que ter todos os requisitos para que o cão possa viajar na UE. Boa viagem. Beijos,
    Rita

  5. Olá Rita

    Vou trabalhar para Ceuta e estou com algum receio de levar a minha fiel companheira de 4 patas. Em Ceuta há veterinários e petshops? Nas grandes cidades é complicado andar na rua com o cão? Existem muitos cães na rua? É seguro ela ficar em casa durante o dia enquanto estou a trabalhar?

    Obrigada

  6. Olá Nina,

    Ceuta é Espanha, não é Marrocos. Há tudo o que há em Portugal e Espanha. Até aqui em Marrocos há, só mais para Sul é que é mais difícil de encontrar as coisas, como por exemplo ração, quando vou a Marraquexe ou até a Portugal ou Espanha aproveito e trago sempre umas sacas de ração para a Jana e uns biscoitinhos. De qualquer maneira deixe-me elogiá-la por levar a sua companheira, mesmo numa grande mudança. É triste ver anúncios por todo o lado de pessoas que se querem desfazer dos seus amigos de 4 patas com a desculpa de que vão mudar de casa ou de país. Esteja descansada que em Ceuta vai encontrar tudo o que precisa. Estive lá de visita no ano passado, a última vez que tinha ido a Ceuta já devia ter sido à mais de 20 anos, fiquei espantada. É uma cidade muito bonita, limpa e organizada – excelente para fazer compras! Por acaso não me lembro de ter visto muitos cães em Ceuta, não reparei nisso. Mas reparei que em Tarifa há cães por todo o lado. Esta sim parece ser uma cidade muito pet friendly, pelo menos na zona antiga perto do porto. O cães andam na rua sem trela, brincam nos jardins e muitos deles estão deitados às portas das lojas dos donos. Por isso já sabe se houver qualquer coisa que lhe falte em Ceuta é só apanhar o barco de 35 minutos até Tarifa que aí de certeza que encontra. Beijinhos,
    Rita

  7. Olá Rita,
    tem uma cadela muito fofinha e parece-me muito contente por estar ai, na foto com as crianças parece mesmo que se está a rir…Tenho estado a ler o seu blog de fio a pavio, que interessante, estou a adorar e só me apetecesse deixar comentários em todo o lado…
    mas fiquei curiosa, como é que os marroquinos lidam com os gatos? Também existe esse mesmo sentimento do que com os cães?
    Beijinhos
    Inês

  8. Olá outra vez Inês,
    obrigada pelos seus comentários e a Jana também agradece os elogios 😀
    A relação dos marroquinos com os gatos é diferente da relação que têm com os cães. Por aqui vemos gatos em todo o lado: nas casas, hotéis, cafés, restaurantes, hospitais, mercados – onde quer que vá, há sempre um gato! Há quem diga que os marroquinos adoram gatos. Eu não concordo, quem adora um animal não o trata da maneira como os gatos aqui são tratados, mas enfim… Há realmente pessoas que têm os gatos em casa, que os estimam, tratam deles e os alimentam. Mas a maioria dos gatos não têm dono, apesar de os vermos entrar na casa das pessoas. Os gatos são tolerados, pois não são considerados impuros como os cães, para além disso comem os ratos, baratas e outras bichezas assim. Quando as minhas vizinhas me vêm a dar restos aos gatos da rua dizem-me logo para não fazer isso senão eles já não caçam os ratos! Bjs,
    Rita

  9. Ola Rita ,
    O meu assunto nao esta relacionado com os caes , mas ao vereficar que esta ou passou pour Ouarzazate , porque neste momento estou aqui a viver , e seria muito interessante encontrar alguem de Portugal .

  10. Parabéns pelo site e mais por viver tão feliz em Marrocos.Sonho ha trinta anos visitar esse maravilhoso País e tudo o que diz aqui convenceu-me a perder o medo e começar a fazer planos. Felicidades Rita e Jana!

  11. Olá Elena,
    obrigada pelo comentário e pelos seus votos. Espero que os seus planos corram bem e que venha até Marrocos brevemente. Bom ano e boas viagens 🙂

    Rita

  12. Rita! Parabéns pelo blog! Tem dado uma grande ajuda! A minha grande dúvida é mesmo sobre os animais, não suporto ver maus tratos, e por isso queria perguntar-lhe se é frequente a existência desses casos…esta questão está a condicionar mesmo a viagem!

    Obrigada

  13. olá Inês!!!
    Obrigada pelo comentário… Bem em relação aos animais os marroquinos não os tratam muito bem, mas também não se vê eles a maltraarem animais a cada esquina. Há coisas que fazem impressão, tipo vêem um cão e atiram pedras e coisas do género. Mas a verdade é que eu tenho que admitir que quando eu vejo cães aqui em Marrocos já faço a mesma coisa, claro que eu atiro a pedra para o lado do cão e não para o cão – mas vivendo aqui é que comecei a perceber que muitos desses cães da rua são perigosos.

    Também dizer que os marroquinos adoram gatos, porque há gatos em todo o lado é mentira, toleram-nos porque comem os ratos e as baratas. Batem nos burrinhos carregados, coitadinhos… Mas é assim a vida deles aqui. Há coisas que eu também não gosto de ver… mas podes vir descansada que isto não é maus tratos de animais a cada esquina.

    Beijos,

    Rita

    Rita

  14. Ufa, Obrigada! Estava mesmo quase a desistir da viagem por causa disso! Não tenho mesmo estômago para essas coisas!!

    Beijinhos, Inês

  15. Parabéns pelo Blog! Muito interessante e cativante para quem adora Marrocos!
    Eu e o meu marido estivemos em Marraquexe, na Medina e fiquei surpreendida pela positiva com o tratamento dos gatos de rua, são tratados que nem Reis. Dão água, dão comida e tratam-nos bem e com ternura. Eu como tenho gatos e adoro-os achei o máximo! Cães realmente não vi nem um, achei estranho! O meu marido é que me explicou que os cães são considerados impuros pelo Islão e que os gatos são adorados.
    Hummm… se calhar fora de Marraquexe tratam os gatos de maneira diferente, não sei.

    Boa sorte!

  16. Olá! Adorei a tua página! Estou a pensar ir para Marrocos com a minha cadela, viajar. Já estive com ela na Turquia, e outros países da Europa de carro, e não foi problema nenhum, nem a viram porque ainda era bebé e ia na minha mala ao ombro a dormir quando atravessei a fronteira de ferry de Lesvos para Ayvalic. Mas agora já não passa despercebida. No entanto fiquei com uma dúvida..para passar com ela no ferry de Espanha para Tangêr, preciso de a levar nalguma transportadora ou basta ir de trela e ficarmos na parte de fora ao ar livre?

  17. Olá! Adorei a tua página! Estou a pensar ir para Marrocos com a minha cadela, viajar. Já estive com ela na Turquia, e outros países da Europa de carro, e não foi problema nenhum, nem a viram porque ainda era bebé e ia na minha mala ao ombro a dormir quando atravessei a fronteira de ferry de Lesvos para Ayvalic. Mas agora já não passa despercebida. No entanto fiquei com uma dúvida..para passar com ela no ferry de Espanha para Tangêr, preciso de a levar nalguma transportadora ou basta ir de trela e ficarmos na parte de fora ao ar livre?

  18. Olá! Adorei a página, pretendo na minha próxima férias ir ao Marrocos(Casablanca, Rabat e Settat). provavelmente irei sozinha, conheci algumas pessoas tanto em casablanca quanto em Settat por facebook. Quero saber quais os cuidados que você me aconselha. Sou brasileira do Rio de Janeiro.

  19. Acho importante lembrar que em Marrocos , como em toda a África, existe raiva, não só em cães mas em outros animais mamíferos. A última vez que entrou em Portugal um cão portador de raiva, o que aconteceu há meia dúzia de anos, vinha precisamente de Marrocos. Muito cuidado pois com os contactos com cães e outros animais locais.

  20. Os muçulmanos ortodoxos- e suas escrituras – odeiam sobretudo os cães NEGROS, considerados demônios, por isso a sua Jana não foi rejeitada. Suas escrituras ordenam matar os cães negros totalmente.

  21. Oi Rita, sua página é ótima!
    Eu vou do Brasil para a Espanha no fim do ano com meu cachorro, e como meu marido está trabalhando no Marrocos (Errachidia) também irei para lá com meu cachorro, depois de passar pela Espanha onde preciso providênciar alguns documentos.
    Gostaria de saber o seguinte….para entrar na Espanha com o cachorro eu tenho todos os documentos, uma vez lá eu iria ao veterinário para emitir o passaporte internacional para cães (já que o do Brasil não vale por ai), com esse passaporte emitido, é o próprio veterinário que emite o certificado zoosanitário para animais de companhia? ou é algum orgão específicio?
    Eu estarei com esse certificado que será emitido no Brasil para entrar na Espanha, será que esse mesmo é válido ou preciso de outro para entrar no Marrocos?
    Li aqui nesse seu post que os marroquinos não gostam muito de cachorro e fiquei bem preocupada….o meu é branco e preto, será que terei problema?
    Quando vc sai para passear com a Jana eles olham muito feio, falam alguma coisa?
    Muito obrigada!

Deixe uma resposta