Sel d’Ailleurs, Hotel nas Montanhas do Atlas Marrocos

Sel d’Ailleurs, Hotel nas Montanhas do Atlas Marrocos

Sel d'Ailleurs, Hotel nas Montanhas do Atlas Marrocos
Sel d’Ailleurs, Hotel nas Montanhas do Atlas Marrocos
Sel d'Ailleurs, Marirha
Sel d’Ailleurs, Marirha

O meu irmão estava em Marraquexe e ia passar uns dias a Imarigha, uma aldeia nas montanhas do Alto Atlas a 60 kms de Marraquexe, na estrada para Taroudant.

Como não tinha nada que fazer decidi ir lá passar uns 3/4 dias com ele.

A aventura começou assim que desliguei o telefone porque teria que arranjar uma caixa de transporte para levar o gato Gato.

Nessa altura tinha um gato… apesar de não querer.

Quem tem animais sabe que são uma responsabilidade e já tenho a Jana, que apesar de não ser nada portátil vai comigo para quase todo o lado.

Desde que estou em Marrocos tenho visto centenas de gatos magros ou maltratados, como fico com pena a alguns dou comida, quando tenho restos ponho sempre ao pé da fonte da praça aqui do bairro para eles comerem, mas nunca trago nenhum para casa.

Uma vez vi um gato pequeníssimo e todo encolhido ao pé dos contentores do lixo, onde estavam 2 cães selvagens a comer.

Sel d'Ailleurs, Marirha
Sel d’Ailleurs, Marirha

Tentei fingir que não vi, mas voltei para trás e apanhei-o. Nunca tinha visto um gato tão sujo, tão magro e tão feio na minha vida!

Dei-lhe comida e lavei-o, queria pô-lo na rua, mas ele era tão pequeno que não tive coragem e então ele foi ficando.

Ao principio chamava-se Gremlin, mas ninguém conseguia dizer o nome dele e passou a ser Gato (que com sotaque marroquino soava a gateaux – bolo em francês).

O Gato devia ter pouco mais de um mês quando veio cá para casa, cabia na minha mão, e depressa se habituou à Jana e a imitar tudo o que a cadela fazia.

Sel d'Ailleurs, Marirha
Sel d’Ailleurs, Marirha

Aprendeu a ir ao rio fazer xi-xi com a Jana, ficava deitado à porta de casa a apanhar sol com ela, andava sempre atrás de mim e quando eu chamava vinha logo.

Durante 2 dias procurei uma transportadora aqui em Ouarzazate, não havia.

Até que numa loja mandaram vir uma de Marraquexe, já a coleirinha dele tinha vindo de propósito de Casablanca.

Chegou finalmente o dia da partida e lá nos metemos os três à estrada.

A paisagem nesta região é muito bonita e verde, de caminho parámos em Asni para comprar fruta no souk, mas já não faltava muito para chegarmos a Imarigha.

Quando cheguei ao Hotel Sel d’ailleurs em Imarigha a surpresa foi grande.

Eu já conhecia o hotel por fotografias, é claro que o local era mais ou menos o que eu tinha em mente, mas muito, muito mais bonito.

O hotel situa-se numa quinta de 2 hectares, no cimo de uma montanha, com paisagens deslumbrantes à volta.

As construções estão espalhadas pelos 2 hectares, dando uma certa privacidade aos clientes. À entrada há a área de recepção, salões e restaurante.

Sel d'Ailleurs, Marirha
Sel d’Ailleurs, Marirha

Para chegarmos à zona dos quartos, que são tipo bungalows construídos como as casas típicas da região, passamos pelo deslumbrante jardim exótico da propriedade, de que o dono tanto se orgulha.

A zona da piscina situa-se abaixo da zona dos quartos, com vista previligiada para as montanhas.

Um paraíso… e assim estes 3/4 dias passaram a uma semana em que disfrutámos do sol e da piscina e visitámos a região.

As montanhas do Alto Atlas, as minas de sal de Imarigha, o lago e o Vale de Ouirgane, o Parque Nacional de Toubkal e a Mesquita Tinmal (que é uma mesquita fortificada do sec.XII e que foi toda recuperada) quando lá chegámos tinha mais turistas e estava aberta, se estiver fechada basta telefonar para o senhor que tem a chave que ele vem abrir a porta – a entrada custa 10 dh (cerca de 1 Euro).

Durante esta semana a Jana e o Gato estiveram no paraíso, só queriam rua e jardim, mas ficavam em pânico quando nos viam na piscina.

Não sei como é que o Gato fazia, mas toda a gente que o conhecia ficava babada, todos se apaixonavam e o dono do hotel não foi excepção.

Ele já tinha uma cadela, a Kika e um gato, o Japul, mas diz que nunca tinha conhecido um gato como o Gato, ou seja, com comportamento de cão, acho que foi por ter vindo cá para casa tão pequenino e tudo o que aprendeu foi com a Jana.

Bem, foi paixão assolapada – muitas vezes chegava à zona dos quartos e lá estava ele a visitar o Gato. Um dia perguntei-lhe: queres ficar com o Gato?

Disse logo que sim e nunca mais o largou. Custou-me tanto deixar lá o meu gatito, mas sei que ele ficou nas mãos de alguém que gosta muito dele e que o vai tratar muito bem. Para além de ficar a viver num paraíso…

Ás vezes tenho notícias do Gato, que agora se chama Maktub, e que está um gatarrão enorme que passa os dias deitado na sua almofada à janela.

Aposto que no Inverno se muda para os salões onde há sempre a lareira acesa.

☎️ Contactos do Hotel Sel D’ailleurs


hotel marrocosConsulte todos os hotéis em Marirha.
Veja uma lista de todos os hotéis, comparando preços e melhores condições de uma maneira muito fácil: Hotéis em Marirha


Posted on: Agosto 12, 2010ritaleitao

Deixe uma resposta