Como regatear nas Compras em Marrocos

Como regatear nas Compras em Marrocos

Quem vai a Marrocos tem que ir preparado para discutir preços. Já se sabe é tradição… Sinceramente ao princípio eu não gostava nada de regatear, estava habituada a preços fixos, quem quer compra, quem não quer vai-se embora.

Pois aqui não funciona assim e agora é algo que faz parte do meu dia-a-dia 🙂

Quem diria que até para comprar umas calças tinha que discutir o preço? Uma vez fui comprar roupa, escolhi e no fim o homem da loja fez-me o preço 140 dirhams (14 €). Eu disse-lhe logo que horror tão caro, não quero obrigada!

Regatear compras em Marrocos no mercado

Toda esta conversa em árabe e francês misturados, porque o homem da loja não fala francês, só percebe um pouco e eu não falo árabe, começo a perceber um pouco e a arranhar algumas palavras e frases.

Voltei a pôr as coisas na bancada. Ele diz-me: quanto ofereces por tudo? 100 dirhams (10€)??? Não pode ser! Com o preço que te estou a fazer já não ganho quase nada (o choradinho do costume!), mas preciso mesmo do dinheiro e como “nti zwina” (tu és bonita) baixo 20 dirhams, podes levar as coisas por 120 dirhams (12€) ok?

Eu disse-lhe: não “ana zwina bzef!” (eu sou muito bonita!), por isso em vez de baixar 20, tens que baixar 40 dirhams e pus 100 dirhams em cima da mesa. Ele começou-se a rir às gargalhadas e aceitou.

Achou tanta piada à resposta que até contou aos meus vizinhos o que a gauria (estrangeira) do cão branco lhe tinha respondido!

Uma outra vez em Tangêr um taxista pediu-me 50 dirhams (5€) para me levar do porto até à gare do comboio, eu disse-lhe dou-te 20 dirhams (2€) e já é um bom negócio para ti.

Começa o choradinho: taxi diali (o taxi é meu), tenho muitas contas para pagar e uma familia muito grande, faço 45 dirhams e eu: – não 15 dirhams! Ele volta a tentar – pronto 40 dirhams. E eu: – agora já não dou mais que 10 dirhams!!!

Acho que nesta altura é que ele se apercebeu que quanto mais ele baixava, mais eu baixava também e disse: ok, ok eu aceito os 20 dirhams (2€)!!!

Não há um segredo para regatear, mas normalmente oferece-se metade ou 1 terço daquilo que nos pedem – depende daquilo que queremos comprar, aqui entra um pouco de senso comum também. Em coisas do dia a dia eles não aumentam muito ou fazem logo um preço normal, mas se estiverem num bazar ofereçam 1 quarto daquilo que vos pedem, porque geralmente eles aumentam muitos os preços!!!

Depois entrem no jogo, sejam simpáticos, e a maneira como a coisa corre depende de vocês e do comerciante, eles também não negoceiam todos da mesma maneira.

Lembrem-se que se o preço não vos agradar, mesmo que tenham estado uma hora na loja a discutir e a beber chá não são obrigados a comprar. Agradeçam, digam que vão pensar, adeus e até à próxima. Geralmente nesta altura eles baixam bastante o preco 😀

E sobretudo se alguém se oferecer para vos ajudar a regatear não aceitem. Ou é alguém que conhecem muito bem e em quem têm confiança, ou acreditem que sozinhos vão conseguir melhor preço, já que essas pessoas costumam pedir comissão aos donos das lojas.

Posted on: Março 24, 2010ritaleitao

16 thoughts on “Como regatear nas Compras em Marrocos

  1. Olá Rita,
    Gostei muito de seus comentários.
    Moro no Brasil e penso em breve fazer uam viagem para o Marrocos pois quero fazer compras de lâmpadas/luminárias e cerâmicas para trazer para minha loja no Brasil.
    Precisaria saber/indicação de alguma empresa que cuide da parte do transporte das mercadorias (exportação legal para o Brasil).
    Vc conhece alguma que seja confiável ?

    Muito obrigada,

    Bárbara.

  2. Olá Bárbara,

    não conheço nenhuma empresa que faça esse tipo de trabalho. Será mais fácil encontrar empresas de exportação em Casablanca.

    Boa sorte,

    Rita

  3. ola Rita, sou portuguesa e vivo em tanger ja ha tres anos e meio, e ao ler estas dicas fartei_me de rir, porque conseguiu descrever tal como sao eles aqui a negociar, eu sempre tenho conseguido bons negocios, pois eu acho que ainda sou pior que eles para regatear, ehehhehe, e na verdade, a mim ao inicio tb me aborrecia o facto de ter que regatear tudo mas agora ” darori” ( obrigatorio), gostei imenso da sua experiencia das calças, ” ana mziwna bzaf” ate porque num pais ocmo marrocos esse tipo de “ousadia” da parte de uma mulhr vence logo, parabens pelo site esta muito bom, e vejo que tem sido muito util para muitas gente , parabens

  4. Ola Rita,
    viajo para Marrocos dia 26/03,
    começo por Tanger ,e não tenho transfer para o hotel , é longe o aeroporto da cidade?
    como é melhor fazer este trecho ja que estou chegando sozinha.
    Tenho uma excurção de 8 dias indo até Quarzazate é tudo muito rapidinho e em Marrocos fico so um dia .Onde é melhor fazer compras.
    Pode me ajudar?
    Obrigada,
    Mara

  5. Já conheço alguma coisa de Marrocos, mas estou tentado a fazer outra visita.
    Achei interressante haver uma conterranea com “site” por essas bandas e li, faço votos de que continue a gozar da boa disposição e alegria que transparece das suas impressões.
    Boa saúde e as maiores felicidades.

  6. Em Marraquexe, eu, como boa portuguesa que sou, regateava os preços tanto e fazia-os tão baixos… que os comerciantes chamavam-me Berbere ficavam ofendidos e não vendiam! lololol Isto é verdade! Eu e o meu marido nos divertimos bastante!
    Boa sorte!

  7. Super interessante Seu Antigo porque foste mesmo practical, Estou de ferias aqui em essauoria e estive em Marrakech e de facto se nao tiveres coragem para regatear ,como eu, acabas passando Por constragimentos .. Mas a gastronomic e boa, as pessoas Sao amaveis..

Deixe uma resposta